Quem sou eu

Minha foto
MARAVILHOSA, Rio de Janeiro, Brazil
Diante de tanta contradição da vida, aprendi que devo ter alto astral acima de qualquer coisa!Eu nunca imaginei que seria pedagoga. Não me preparei para isso. Ela chegou sem que eu preparasse o seu caminho e por isso fiquei tão apaixonada. Essa é para mim a profissão mais linda e digna que existe... Sem sonharmos e idealizarmos algo melhor, nunca poderemos alcançar um diferencial.Essa é minha ideologia e não posso deixar que apaguem por não acreditarem que existe solução para a educação do nosso país,"Não,podemos viver sem ideologias, ter sucesso sem acreditar em valores fortes, concretos,lutar por nossos objetivos sem acreditar que eles serão alcançados,almejar uma vida de realizações soterrando nossas verdadeiras crenças.Tenha suas ideologias muito bem definidas e paute sua vida sobre elas. Não tenha medo do que os outros vão pensar se você está realmente convicto no que acredita ser o certo,não tenha medo de fracassar embasado nelas, aprenda que neste mundo nada é absolutamente ruim ou bom e que sempre,terá que defender suas escolhas e pagar por elas." Eu estou consciente pela escolha que fiz na minha vida profissional,e você?

Seguidores

visitas

Contatos pessoais

e-mail pessoal:
luciana.moraesmaluf@gmail.com

Msn1:
lucianammaluf@hotmail.com
Msn2:
pedlumoraes@hotmail.com
Este espaço é algo criado por mim para dividir, com todos que, assim como eu, adoram de fato o que fazem dentro da educação, um pouco do que pesquiso na internet e também do que tenho de material voltado à esta área que de fato sou louca de paixão.

Peço desculpas pela demora em atualizar os conteúdos.

No mais, a todos que visitam este blog, espero que até o momento tudo que há de conteúdo esteja sendo agradável.

Com carinho,

Lu Moraes
contato: luciana.moraesmaluf@gmail.com
msn: pedlumoraes@hotmail.com

“Ninguém começa a ser educador numa certa terça-feira às quatro horas da tarde. Ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão sobre a prática”

(Paulo Freire, em “A educação na cidade”)

“Ser professor é um privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com a colheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes" Gabriel Chalita

Traduzir página

Eu fico com a pureza da resposta das crianças: a vida é bonita.
Viver e não ter a vergonha de ser feliz.
Cantar e... cantar e ...cantar a eterna beleza de ser aprendiz.
Eu sei que a vida devia ser bem melhor. E será.
Mas issoo impede que eu repita: é bonita, é bonita, é bonita!
(Gonzaguinha).
"Há os que adquirem conhecimento pelo valor do conhecimento - e isto é vaidade de baixo nível. Mas há os que desejam tê-lo para edificar outros - e isto é amor. E há outros que o desejam para que eles mesmos sejam edificados - e isto é sabedoria." - (Bernardo de Claraval)
"Todas as postagens que não são de minha autoria é dado o devido crédito e citado a fonte, até porque quando se copia algo de alguem a intenção não é fazer plágio, e sim divulgar as informações para um maior número de pessoas favorecendo assim o conhecimento."
Lucia Araújo/cc: Luciana Moraes

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Projeto institucional: espaços de brincar

Objetivos
- Gerais Tornar a escola um local de convivência saudável, esteticamente agradável e funcional.
- Para a direção e a coordenação pedagógica Planejar os momentos de lazer para os alunos e organizar um acervo lúdico.
- Para os alunos Participar da melhoria dos espaços coletivos e da identidade do ambiente escolar.
- Para os professores Planejar e coordenar propostas para que os alunos tenham mais opções de lazer e oportunidade de interagir fora da sala de aula.
- Para os funcionários Sugerir soluções para a organização dos espaços educativos e colaborar na confecção de brinquedos e demais materiais.
- Para a comunidade Participar da reorganização do espaço, socializando brincadeiras e jogos.

Conteúdos de Gestão Escolar
- Aprendizagem Importância das ações educativas que contemplem o brincar.
- Espaço Organização do ambiente escolar para privilegiar a interação.
- Equipe e comunidade Compartilhamento e comunicação do projeto para toda a comunidade educativa: professores, funcionários, alunos e pais.

Tempo estimado
O ano todo.

Material necessário
Brinquedos e jogos variados e material para pequenas reformas, se necessário.

Desenvolvimento
1ª etapa Levantamento de propostas e materiais
Faça uma pesquisa com professores, funcionários e alunos para servir de base ao projeto de melhoria dos espaços de lazer. Se já são realizadas atividades na hora do recreio, há a intencionalidade educativa nelas? A equipe faz um planejamento nesse sentido? Há brinquedos, jogos e materiais que promovam a interação? Livros e revistas estão disponíveis aos alunos? Existem lugares aconchegantes? A equipe tem acesso a materiais teóricos e práticos sobre propostas lúdicas? O corpo docente recebe uma formação específica nessa área? Todos conhecem os interesses da garotada? Tabule o resultado e deixe exposto em um mural no pátio e na sala dos professores.

2ª etapa Divisão de tarefas
Reúna professores, funcionários e alunos para analisar as respostas e, com base nelas, proponha a gestão coletiva dos espaços da escola. Sugira a formação de pequenos grupos para organizar e monitorar algumas atividades lúdicas. É possível toda a equipe contribuir arrecadando material, pesquisando os fornecedores mais baratos e buscando soluções com sucata. As funções, contudo, podem ser divididas:
- Professores Organizar um rodízio para planejar o uso do pátio ao longo da semana. Por exemplo: às segundas-feiras, um fica responsável por oferecer um novo jogo de tabuleiro; às terças, outro organiza brincadeiras com bola e assim por diante. Eles também devem conversar com os alunos para saber dos interesses, registrar o intervalo (com fotos, vídeos ou relatos) e identificar possibilidades de mudanças a fim de tornar o ambiente mais agradável.
- Funcionários Manter o espaço em condições de uso, partilhar brincadeiras, jogos e brinquedos que conhecem e ajudar na manutenção dos materiais e na ampliação do acervo lúdico. As merendeiras podem guardar latas para a confecção de pés de lata e um auxiliar de serviços gerais, intervir no espaço ao pendurar ganchos para a montagem de cabanas.
- Alunos Apresentar propostas de atividades e assumir responsabilidades em relação à manutenção e organização do espaço e dos materiais. Se houver música na hora do recreio, é preciso definir quem tomará conta do som e escolherá a trilha sonora.

3ª etapa Intervenções no espaço
Fotografe os ambientes da escola, amplie e imprima as imagens e faça cópias em preto e branco. Monte com elas um mural e incentive a participação de todos, dando opinião sobre possíveis interferências. Eles podem desenhar com lápis e canetas coloridas e escrever sobre as folhas. Algumas sugestões para:
- Corredores Murais produzidos pelos alunos com dicas culturais e troca de objetos (gibis, figurinhas etc.), cantos de brincadeiras, labirinto de elásticos (presos na parede com ganchos) e almofadas para a leitura (onde não atrapalhem a passagem).
- Parque Montagem de cabana, trepa-trepa decorado com papelão ou folha de palmeira e tendas feitas com boias, pneus ou tecido.
- Pátio Canto com jogos de tabuleiro.

4ª etapa Comunicação e divulgação
Informe os familiares sobre o projeto nas reuniões de pais e por meio de bilhetes. Painéis de fotos na entrada da escola são instrumentos de troca valiosos. Convide pais e avós para participar do intervalo. Eles serão bem-vindos para socializar jogos e brincadeiras do seu tempo de infância.

Avaliação
Converse com os professores, leia os relatórios e observe se há a interação e se as brigas diminuíram no intervalo. Alunos envolvidos com as propostas e a qualidade e a diversidade das atividades são indicadores do bom andamento do projeto.

consultoria: Consultoria: Adriana Klisys
Diretora da Caleidoscópio Brincadeira e Arte, de São Paulo. ( Revista Nova Escola)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GOSTARIA DE SABER O QUE ACHOU DESTE ARTIGO!

Nem especial, nem regular, nem pra "normais", nem pra "deficientes"...apenas educação, porque chegará o dia que educação será uma coisa só.

Visualizações de páginas da semana passada