Quem sou eu

Minha foto
MARAVILHOSA, Rio de Janeiro, Brazil
Diante de tanta contradição da vida, aprendi que devo ter alto astral acima de qualquer coisa!Eu nunca imaginei que seria pedagoga. Não me preparei para isso. Ela chegou sem que eu preparasse o seu caminho e por isso fiquei tão apaixonada. Essa é para mim a profissão mais linda e digna que existe... Sem sonharmos e idealizarmos algo melhor, nunca poderemos alcançar um diferencial.Essa é minha ideologia e não posso deixar que apaguem por não acreditarem que existe solução para a educação do nosso país,"Não,podemos viver sem ideologias, ter sucesso sem acreditar em valores fortes, concretos,lutar por nossos objetivos sem acreditar que eles serão alcançados,almejar uma vida de realizações soterrando nossas verdadeiras crenças.Tenha suas ideologias muito bem definidas e paute sua vida sobre elas. Não tenha medo do que os outros vão pensar se você está realmente convicto no que acredita ser o certo,não tenha medo de fracassar embasado nelas, aprenda que neste mundo nada é absolutamente ruim ou bom e que sempre,terá que defender suas escolhas e pagar por elas." Eu estou consciente pela escolha que fiz na minha vida profissional,e você?

Seguidores

visitas

Contatos pessoais

e-mail pessoal:
luciana.moraesmaluf@gmail.com

Msn1:
lucianammaluf@hotmail.com
Msn2:
pedlumoraes@hotmail.com
Este espaço é algo criado por mim para dividir, com todos que, assim como eu, adoram de fato o que fazem dentro da educação, um pouco do que pesquiso na internet e também do que tenho de material voltado à esta área que de fato sou louca de paixão.

Peço desculpas pela demora em atualizar os conteúdos.

No mais, a todos que visitam este blog, espero que até o momento tudo que há de conteúdo esteja sendo agradável.

Com carinho,

Lu Moraes
contato: luciana.moraesmaluf@gmail.com
msn: pedlumoraes@hotmail.com

“Ninguém começa a ser educador numa certa terça-feira às quatro horas da tarde. Ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão sobre a prática”

(Paulo Freire, em “A educação na cidade”)

“Ser professor é um privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com a colheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes" Gabriel Chalita

Traduzir página

Eu fico com a pureza da resposta das crianças: a vida é bonita.
Viver e não ter a vergonha de ser feliz.
Cantar e... cantar e ...cantar a eterna beleza de ser aprendiz.
Eu sei que a vida devia ser bem melhor. E será.
Mas issoo impede que eu repita: é bonita, é bonita, é bonita!
(Gonzaguinha).
"Há os que adquirem conhecimento pelo valor do conhecimento - e isto é vaidade de baixo nível. Mas há os que desejam tê-lo para edificar outros - e isto é amor. E há outros que o desejam para que eles mesmos sejam edificados - e isto é sabedoria." - (Bernardo de Claraval)
"Todas as postagens que não são de minha autoria é dado o devido crédito e citado a fonte, até porque quando se copia algo de alguem a intenção não é fazer plágio, e sim divulgar as informações para um maior número de pessoas favorecendo assim o conhecimento."
Lucia Araújo/cc: Luciana Moraes

quarta-feira, 14 de julho de 2010

CUIDADO COM SUA IMAGEM NO MUNDO VIRTUAL

Há algum tempo, uma jovem inglesa foi demitida porque escreveu no Orkut que achava o seu trabalho entediante. Passadas duas semanas, a londrina foi convidada a se retirar da empresa sob a alegação de que ferira a imagem da companhia. O caso foi contestado por várias entidades que cuidam dos direitos dos funcionários e a decisão acabou sendo vista por muitos como um sinal de perseguição e rigidez dos ingleses.
Mas, se pensarmos bem, a empresa teve razão. Afinal, o dinheiro que as corporações gastam para conquistar uma imagem de eficiência e de bons serviços não é pouco, e essa imagem não pode ser posta em dúvida porque um funcionário está entediado e resolveu publicar a respeito.
Esta história foi considerada pelos mais radicais como o fim do mundo e lembrou o livro de Orwell, 1984, no qual as pessoas eram vigiadas para não pisarem em falso ou cometerem deslizes que podessem comprometer de alguma forma o governo. Infelizmente, a jovem inglesa, como outros tantos que contribuem com seus comentários e filmes para as redes de relacionamento, blogs e sites, deixou de lado a preocupação com a extensão do que é publicado e acabou se entregando a armadilhas.
As ferramentas de comunicação de massa têm um alcance cada vez maior, que exorbita o imaginado. Pelo menos foi o que ficou claro com a professora baiana que perdeu o emprego depois de ser vista por milhares de pessoas dançando sensualmente no Youtube.
Para quem curte participar das redes sociais ou publicar vídeos pessoais na Internet, sensatez, cautela e reflexão sobre as diversas possibilidades que o conteúdo ganha no mundo virtual são sinais de cuidado com a imagem pessoal.
É preciso lembrar que uma vez publicada, a informação ganha espaço e pode ser acessada por qualquer pessoa - inclusive as menos esperadas.
Seja como for, separei alguns lembretes que considero importantes para a preservação da imagem de quem adora o mundo virtual:
  • Reflita se o que publicou não prejudica você ou outra pessoa - demonstra prudência, ética e elegância. Sempre é bom pensar o quanto se está disposto a encarar o desenrolar da história.
  • Antes de publicar qualquer filme, foto ou comentário a respeito dos seus sentimentos em relação a qualquer coisa ou pessoa reflita se a ideia pode ser mal interpretada. Em caso de dúvida, não coloque nada.
  • Não permita que publiquem comentários desabonadores a seu respeito nas redes de relacionamento. Coisas do tipo: “Você ficou muito engraçado de porre; O pessoal achou você muito doido; Que bom que você finalmente resolveu lembrar dos amigos pobres”, não ajudam a construir uma boa imagem.
  • Também não se permita escrever sem pensar nas possíveis consequências de questões pessoais, tais como: “Ando de saco cheio de tanto trabalho; Estou a beira de um ataque de nervos com a confusão aqui na empresa; ou Acho que preciso mudar o rumo da minha vida e partir para outra”.
  • Quando for arrasar na dança, beber além da conta ou fazer qualquer coisa que possa comprometer a imagem pessoal, dê uma checada se quem está ao seu lado gosta mesmo de você ou pode dar um de Judas.
Estas preocupações fazem parte do mundo globalizado e super conectado em que vivemos. É tolice, ingenuidade e inocência acreditar que mesmo na intimidade estamos preservados da curiosidade virtual.
Publicado Portal UOL, site Emprego Certo, coluna Etiqueta Corporativa
Licia Egger Moellwald

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GOSTARIA DE SABER O QUE ACHOU DESTE ARTIGO!

Nem especial, nem regular, nem pra "normais", nem pra "deficientes"...apenas educação, porque chegará o dia que educação será uma coisa só.

Visualizações de páginas da semana passada